Guerra dos Sexos

4 Comentários »


Depois de uma temporada sem postagens, volto para defender meus pontos de vista...
O assunto em voga começou durante uma aula de filosofia do colégio marcada por disputas de opinião. Agora, mostro o meu ponto de vista. Agradeço ao meu amigo Yuri Duarte, que discutiu tal ideia comigo gerando os apontamentos a seguir...

Não sou sexista, tampouco me sinto inferior em relação ao sexo oposto. Mas uma coisa que me incomoda é a recorrente briga entre os sexos. Mulheres brigam por direitos iguais. Homens protagonizam discursos que revelam algumas mentes bem machistas. Mas no fundo, quem está certo? Sinceramente, em minha opinião, nenhum dos dois. Sou do sexo feminino, e tenho uma opinião formada sobre o assunto, mas muitos definem meus pontos de vista, como os mesmos de um “macho babaca”. Concordo que as mulheres se sintam ameaçadas, pois tempos atrás seus direitos eram bem restritos. No entanto, hoje em dia, no geral, não temos mais esse tipo de preconceito sexual. As mulheres tem tido um tipo de complexo de inferioridade, talvez um artifício para que consigam o que querem à base de uma chantagem emocional proveniente de uma restrição de tempos passados. Não gosto de dizer-me inferior aos homens, no entanto, também não prego a igualdade, porque seres vivos tão diferentes não podem ser definidos de forma igualitária. Força física é um exemplo: sou lutadora de boxe e já lutei com vários homens, e é biológico definir que a força física do homem é maior do que a da mulher, isso é fato! Não adianta querer se mostrar superior neste aspecto porque o sexo masculino tem uma hipertrofia melhor desenvolta. Do mesmo modo que a mulher tem uma emotividade mais aflorada, sendo mais sensível a coisas rotineiras que envolvem nossa sociedade. No entanto, estas são generalizações, há mulheres muito fortes assim como há homens sensíveis. Não se deve considerar uma distinção entre sexos, e sim entre pessoas, que são completamente distintas entre si. Outro aspecto que muito me incomoda, o cavalheirismo. Não vou negar que acho lindo o ato de um garoto abrir a porta para mim, ou mesmo puxar a cadeira para eu me sentar. Mas o que não é o “primeiro as damas”? Uma prova de que as mulheres ainda não querem uma igualdade. No dia em que as mulheres pararem de sentirem-se inferiores, não haverá mais tal idéia de superioridade x inferioridade dos sexos.

4 Responses to "Guerra dos Sexos"

Livre Pub Says :
3 de junho de 2009 22:57

Eu acho que são dois bichos diferentes tentando viver no mesmo espaço. A briga é inevitável. A mulher conquistou seu espaço depois de muito lutar e hoje somos quase iguais. Vocês ainda ganham menos nos mesmos cargos e ocupam menos cargos importantes. Até porque uma mulher poderosa tem alguma força moral que não vejo em muitos homens poderosas. Estamos caminhando para a igualdade total: etinia, credo, sexo ou opção sexual. Um dia todos teremos oportunidade.

gwinme Says :
4 de junho de 2009 17:07

Acho que as mulheres, hoje não tem nenhum complexo de inferioridade. Acho sim, que é algo além disso, puxado para o lado do interesse.

Agora que viram que até homens estão a seu favor, usando o discurso de igualdade, anseiam ainda mais: querem fazer com os homens, o que eles fizeram com as mulheres no passado.

Thaco Morat Says :
4 de junho de 2009 17:19

Todo ser humano tende sempre a buscar o que não tem.

We're back. (I hope...)

uahsuhasuha

Fábio Flora Says :
17 de junho de 2009 20:14

A guerra dos sexos está na cabeça de quem deseja o conflito. Um pouco de respeito e tudo fica em paz. Abraços e sucesso com o blog!

Postar um comentário