A vida como ela é ou como a vemos? - Parte Final

1 Comentários »
Terceira e última parte da Série.
Para ler os textos anteriores da mesma, veja esses endereços:
Parte I:
http://abrechacp2.blogspot.com/2008/07/vida-como-ela-ou-como-vemos-parte-i.html
Parte II:http://abrechacp2.blogspot.com/2008/07/vida-como-ela-ou-como-vemos-parte-ii.html

--

(continuação)
E quando uma pessoa percebe essa aura em você e traz essa importância cada vez mais para perto de si, aumentando aquilo que poderia ser pequeno e insignificante para algo grandioso e forte?

A tendência, após um considerável aumento da sua importância perante essa pessoa, é que esse valor sirva como uma ponte forte e aparentemente inquebrável, como uma ponte de hidrogênio, que permite que ocorra uma ligação entre as duas partes, os átomos. E apesar de muitas vezes serem átomos de espécies, famílias e características diferentes, eles se atraem e compartilham elétrons, tudo de bom que podem oferecer, completando uns aos outros, sendo ao mesmo tempo a alma gêmea e o oposto, que obviamente o atraí, do outro.

Perante essa ligação, cada uma das partes perde um valor significativo separada uma da outra, porque desse jeito se tornam incompletas e talvez até inúteis. Devido a essa importância, a falta de agente causador de tantos sentimentos bonitos pode causar o vazio de uma vida incompleta e sem importância.

Afinal de contas, o que seria de um sem o outro?
Um não vive sem o outro.

--

Esse foi o fim da série sobre a Vida que, inicialmente, foi um único texto, e depois, dividido. Talvez parte dele tenha se perdido, mas essas interrupções de certa forma serviram para incentivar uma reflexão sobre o assunto. Obrigada por terem acompanhado e por terem comentado.
Observação: A morte pode não ser o contrário da vida, mas é só ela que põe um fim na nossa existência e a deixa apenas na lembrança daqueles que ainda estão aqui.

1 Response to "A vida como ela é ou como a vemos? - Parte Final"

Mahzinha Says :
2 de agosto de 2008 23:02

Belo desfecho de uma séria, seja lá como deve ser chamada. Adorei acompanhá-la, fui cativada.
Não concordei como tudo, como normalmente acontece com as pessoas, o que é bom, nossas vidas só são assim pq algum dia alguém discordou, se rebelou.
A vida é o que você nos relatou, e também não é, a vida é várias coisas a mais, a vida é diferente para cada pessoas, diferente a cada minuto, segundo, a vida é... complexa!

Postar um comentário