Periferia D'Alma

6 Comentários »
Aqui, ela é quem quiser
Não se emociona, não se apega
Não é mais do que uma pessoa qualquer
Se liberta de quem deve ser
Sem medo da estupidez transparecer

Aqui ela mostra seus segredos
Aqui ela traz sua ignorância
Tira a máscara que tanto pesa
Fica mais leve e mais humana

Aqui ela fica fria e séria
Põe os pensamentos pra fora
Se declara fraca sem orgulho nem beleza
Aqui ela desfaz sua fortaleza

Aqui ela está sucetível a qualquer coisa
Aqui ela não se faz mais de sensível
Aqui ela ignora a todos
Todos os fantasmas e todos os pesadelos

Aqui ela demonstra o que sente
Aqui ela é calma e nervosa
Ela chega ao ponto de desequilíbrio total
Aqui ela se debulha em lágrimas, ela chora

Ela não precisa mais ser perfeita
Aqui não tem segredos nem temores
Aqui ela expande suas ações altruístas
E revela a natureza egoísta

Neste lugar, sua coleção de feridas
Sua síndrome de heroína vem a tona
Sua dor pesa na cabeça
Essa dor que a detona

Ela muda, é vazia
Entra no casulo , se prepara
Esta é a entrada da periferia
No seu interior está abismada

Aqui ela não escolhe,
Não encolhe nem esconde
De seus desejos até o mais sujo
Ela não sente mais nojo

Aqui ela julga
Aqui as regras não são claras
Refaz do seu lixo
As coisas mais raras

Aqui a razão não domina
Ela enfrenta o mundo com seu sarcasmo
Seus vestígios de menina
Afugentam o marasmo

Aqui não tem começo nem final
Neste tempo tão impreciso
Ela se perde e vai embora
Não está pronta para o mundo afora

Neste recanto esquecido
Só restam recordações
Memórias, riscos, rabiscos
Trapos de emoções

6 Responses to "Periferia D'Alma"

pianista_lol Says :
9 de julho de 2008 21:54

Muito bom!
Excelente! Brilhante! :D

Thaco Morat Says :
9 de julho de 2008 21:59

demais... parabéns!

Livre Pub Says :
10 de julho de 2008 10:40

muito bom!
eu já conhecia
=D

Mahzinha Says :
10 de julho de 2008 12:42

Lindo poema, esse lugar é, ao mesmo tempo, o melhor de todos, o pior de todos. Onde "ela" pode mostrar a si mesma o que é... mas também decepcionar com isso.

Nilton Saldanha Says :
10 de julho de 2008 22:59

Muito bom , como o outro
Você está de parabéns , de novo.
Você é a poetisa , i...
Beijos , Sal

Mahatma Naiads Says :
14 de julho de 2008 10:11

Novamente, parabenizo-a pela habilidade poética, inferninho!
Escrever tão profundamente e suavemente como vc faz é para poucos!
Um grande abraço!

Postar um comentário